Exibindo artigos em: Gravidez

16/11 2012

Como cuidar do seu períneo durante a gestação

Por Alessandra | Sem Comentários

Entre tantas coisas que uma gestante precisa se preocupar, o períneo é uma das mais importantes. Mas, infelizmente, muitas vezes, não somos orientadas pelos profissionais a cuidar dele.

O correto seria trabalharmos a musculatura perineal deste nossa primeira ida ao  ginecologista e intensificar seu fortalecimento e melhora da elasticidade durante a gravidez. Não só para a hora do parto normal, mas também para que não fique prejudicado por conta de todo o peso que carregamos  na gestação.

Confira na matéria abaixo – que fiz para o Bebe.com.br   – as diversas formas de preparar seu assoalho pélvico para o parto.

Beijocas,

Tags: , , , , , , , , , , , , , ,
03/11 2011

“O que esperar quando você está esperando”

Por Alessandra | Sem Comentários

Um bom livro para quem deseja saber o que se passa em cada momento da sua gravidez

Logo no início da gravidez decidimos comprar um livro que nos ajudasse a entender o que estaria se passando com nosso bebê mês a mês. Depois de algumas indicações, optamos  por comprar “O Que Esperar Quando Você Está Esperando”, da Editora Record.

Gostei bastante deste livro porque a cada mês de gravidez eu lia o que estava se passando dentro da minha barriga e com o meu corpo. Exatamente como alguns sites atualmente fazem, oferecendo o serviço, até mesmo, por e-mail. Mas o livro é mais abrangente e detalhista.

Por ser um livro traduzido do original americano, privilegia o parto normal. Mas é o normal cheio de intervenções médicas, por isso, deve ser lido com análise crítica (como tudo nessa vida) para que a gente retenha apenas aquilo que é bom de verdade.

Tags: , ,
02/5 2010

Plano de parto

Por Alessandra | Sem Comentários

Poucas pessoas sabem, mas um plano de parto é fundamental para que suas escolhas sejam respeitadas na hora do parto. É claro que para isso, você também precisa ter uma equipe em que confia para que o plano seja seguido à risca.

Abaixo o meu plano para o parto da Gabriela.
Ele nos ajudou a não esquecer de nada e posso dizer que tudo aconteceu conforme sonhamos. Se você está grávida, pense sobre a possibilidade de fazer um plano e já mostrá-lo para a sua obstetra e equipe de parto. Ele foi fundamental em nossas vidas.

O plano tem a ver com o que você acredita e deseja para este grande dia. O nosso tem a nossa cara, Família Feitosa. O seu terá o seu jeitinho. Não se esqueça de imprimir umas 3 cópias e deixá-las na mala que irá para o hospital. Chegando lá, deixa uma cópia com a enfermeira que irá atendê-la. Elas costumam torcer o nariz para eles, mas não abra mão dos seus direitos, ok?

Bjs
Lelê

PLANO DE PARTO PARA O HOSPITAL, EQUIPE MÉDICA E ACOMPANHANTES

 Mãe: Alessandra Rebecchi Feitosa da Silva

Pai: Rodrigo Feitosa da Silva

 

Local: Maternidade São Luiz – Itaim

Equipe Médica:

Profissional Nome Telefones Cons. Telefone Res. Telefone Cel.
Doula Camila Goncalves Vieira      
Médica Obstetra Andréa Campos      
Médico Assistente/ Parteira Márcia Kaufmann      
Pediatra Neonatal Douglas/ Nina      

 

É nosso desejo realizar um parto natural, sem intervenções e medicamentos.

Nós entendemos que complicações podem acontecer e pedimos que, nesses momentos, o hospital São Luiz e a equipe médica discutam conosco os procedimentos e medicamos antes de administrá-los. Agradecemos a cooperação em realizar o nosso plano. Sempre que os planos não puderem ser seguidos, queremos ser previamente avisados e consultados a respeito das alternativas.

1. TRABALHO DE PARTO LATENTE/ INÍCIO DO ATIVO

Orientações iniciais
  • Permanecer em nossa casa
  • Entrar em contato com a doula para saber exatamente a hora em que ela virá para a nossa casa
  • Entrar em contato com a Dra Andréa para que ela saiba em que período do trabalho de parto estaremos e como prosseguir em caso de bolsa rota

 

Acompanhantes
  • Rodrigo Feitosa, o pai
  • Camila, a doula
  • A única pessoa da família que será avisada nesse momento será a Adriana Scaramella, irmã da gestante – (tel)
  • O Rodrigo deve ligar para a Apóstola Alice, para comunicar sobre o início do TP, pedir intercessão e sigilo absoluto

 

Alimentação
  • Quero beber água e sucos
  • Chocolate será minha opção para ter energia
  • Se eu esquecer de me alimentar, por favor, me ofereçam

 

Alívio da dor e do cansaço
  • Quero orientação da doula de movimentos para aliviar as contrações/ uso da bola de pilates
  • Quero todos os recursos naturais possíveis
  • Opção de banho quente para alívio da dor
  • Da doula também quero massagem e acupuntura para alívio da dor e tensão

 

Ambiente
  • Se recebermos ligações, não contar sobre o trabalho de parto
  • Questionar se prefiro me distrair com televisão/ DVD, ou relaxar com as músicas escolhidas para o momento
  • Quero oração e unção com óleo do Rodrigo

 

Lembrete
  • Checar se mala da mãe e bebê estão prontas
  • Checar documentos
  • Checar câmeras, Bíblia e óleo de unção
  • Checar lembrancinhas e enfeite de porta
  • Checar plano de parto, músicas, computador e lista de telefones para levar para o hospital

 

Ao sair para a maternidade
  • Ir para a maternidade apenas após a orientação da Dra. Andrea
  • Comunicar apenas nossas mães: Rosely e Sonia e pedir que, neste momento, elas comuniquem o menor número de pessoas possível, pois gostaríamos de avisar a família e amigos apenas após o parto
  • Avisar a Adriana, irmã da gestante, que já pode ir nos encontrar no São Luiz

 

No trajeto
  • Rodrigo deve evitar passar pelos buracos e lombadas e ficar atento aos períodos de contração
  • Seguir o trajeto antes estipulado
  • Deixar eu e a Camila na recepção da maternidade e estacionar no local previamente combinado
  • Voltar rapidamente para dar entrada nos documentos e me encontrar na sala de pré-parto

 

 

2. TRABALHO DE PARTO – FASE ATIVA

Intervenções
  • Não fazer tricotomia
  • Não fazer lavagem intestinal
  • Não fazer acesso venoso – a não ser por orientação da Dra Andréa por conta do antibiótico
  • Não administrar soro/ pitocina/ ocitocina
  • Aguardar o rompimento espontâneo da bolsa de águas
  • Monitoramento fetal eletrônico intermitente
  • Quero estar na LDR do São Luiz

 

Acompanhantes
  • Rodrigo Feitosa, o pai – bíblia, óleo
  • Camila, a doula – e seus apetrechos
  • Adriana Scaramella, irmã da gestante – munida de câmeras
  • Equipe médica
  • Obs: sentirei-me muito mal se as pessoas se distraírem longe de mim, enquanto eu estiver passando dor

 

Alimentação
  • Ofereçam-me água e chocolate

 

Alívio da dor e do cansaço
  • Quero orientação da doula de movimentos para aliviar as contrações/ uso da bola de pilates
  • Orientação da doula e da obstetra para posições mais confortáveis e que estimulem o trabalho de parto
  • Quero todos os recursos naturais possíveis
  • Opção de banho quente para alívio da dor
  • Opção de ficar na banheira, acredito que a água quente irá me deixar mais relaxada e tranquila
  • Da doula também quero massagem e acupuntura para alívio da dor e tensão
  • Podem me oferecer homeopatia e fitoterápicos
  • Liberdade para caminhar

 

Ambiente
  • Celulares no vibra call, prefiro não atender ligações, mas vamos administrar isso na medida do possível
  • Meia luz
  • Quero oração e unção com óleo do Rodrigo
  • Quero que toque nossa seleção de músicas
  • Prefiro estar de roupão pois costumo sentir muito frio
  • Não quero incensos ou qualquer técnica de meditação/ invocação

 

Ações
  • Quero ser comunicada sobre a dilatação
  • Quero ser comunicada sobre a evolução do trabalho de parto
  • Quero incentivo e palavras de suporte e carinho
  • Não reajo bem a broncas e palavras ásperas, prefiro que os pedidos sejam feitos com cuidado para mim
  • Não quero que me ofereçam anestesia
  • Se eu pedir anestesia, quero ser incentivada a continuar sem ela, com a orientação de que aquele é p pior período e a dor não vai ficar pior
  • Se eu não estiver aguentando de dor, quero que o Rodrigo ligue para a Apóstola Alice e peça oração imediata
  • Se tiver que tomar anestesia para permitir que o TP evolua, quero que seja a menor quantidade possível, orientada pela obstetra
  • Quero ser comunicada sobre qualquer complicação. Costumo perceber quando estão me enrolando e posso ficar irritada ao extremo
  • Esta comunicação deve ser feita de forma serena, carinhosa e realista. Quero que me digam quais são minhas opções e suas consequências
  • Se eu perder o foco, desistir ou me desesperar, quero que o Rodrigo me traga à realidade novamente
  • Se eu ficar irritada, não levem para o lado pessoal, estarei tentando lidar com a dor

 

 

3. TRABALHO DE PARTO – FASE EXPULSIVA

Intervenções
  • Não quero episiotomia
  • Não quero manobras na minha barriga para acelerar o TP
  • Não administrar soro/ pitocina/ ocitocina
  • Não usar estribo

 

Ações
  • Quero estar em uma posição confortável para mim e, ao mesmo tempo eficiente
  • Se possível, que seja dentro da banheira
  • Quero ser orientada sobre a força que devo fazer para preservar o períneo
  • Técnicas para amparar o períneo serão muito bem vindas
  • Quero ser orientada sobre a melhor forma de respiração
  • Quero ser informada sobre a evolução do expulsivo
  • Quero um espelhinho para poder observar o nascimento da Gabriela

 

Orientações
  • Quero o Rodrigo ao meu lado durante todo esse período
  • Quero uma mãozinha ou algum objeto para apertar
  • Palavras de incentivo, carinho e força

 

 

4. TRABALHO DE PARTO – DEQUITAÇÃO DA PLACENTA

Intervenções
  • Se houver laceração do períneo quero ser avisada sobre a necessidade de sutura e orientação sobre analgesia para a mesma
  • Aguardar a expulsão natural da placenta, sem utilizar tração ou medicação
  • O Rodrigo deverá cortar o cordão umbilical depois que ele parar de pulsar – não deve esquecer de orar

 

Ações com a bebê
  • Quero ter contato com a bebê imediatamente, assim que ela nascer (sobre minha barriga, ou nos braços)
  • Desejo ter um tempo de tranquilidade com ela e o Rodrigo para nos olharmos e orarmos
  • Incentivar a amamentação da Gabriela
  • Prefiro que o pediatra neonatologista faça as anotações necessárias enquanto ela estiver conosco, com o mínimo de intervenção possível
  • Ele observará a necessidade de aspiração nasal
  • Não queremos o uso de colírio de nitrato de prata, tenho o exame para Gonococo com resultado negativo
  • Banho simples, no balde, conforme a orientação do nosso pediatra já na sala LDR ou quando ele achar mais conveniente
  • Não quero que a Gabriela vá para o berçário. Se for realmente necessário quero que o Rodrigo e o nosso pediatra a acompanhem. Todas as orientações do pediatra devem ser seguidas à risca pelas enfermeiras
  • As enfermeiras não devem dar banho na Gabriela e ela deve subir para ficar com a mãe no quarto o mais rápido possível
  • As vacinas só serão dadas se e quando os pais decidirem
  • Teste da orelhinha e do pezinho serão permitidos

 

Orientações
  • Quero o Rodrigo ao meu lado durante todo esse período
  • Quero uma mãozinha ou algum objeto para apertar
  • Palavras de incentivo, carinho e força
  • A Adriana poderá sair para avisar sobre o nascimento, mas pedirá que todos aguardem o momento certo para conhecerem a Gabriela

 

 

5. EM CASO DE CESÁREA

Orientações
  • A cirurgia só deverá acontecer por orientação da Dra Andréa Campos
  • Quero ser avisada sobre a necessidade e importância da mesma
  • O Rodrigo deve estar ao meu lado durante todo o tempo
  • Gostaria que minha doula também participasse
  • Quero ser informada sobre todos os procedimentos a serem realizados
  • Jamais utilizar anestesia geral
  • Rebaixamento do protetor e uso de espelho na hora do nascimento
  • As visitas estarão liberadas quando eu e o Rodrigo decidirmos

 

Ações com a bebê
  • Quero ter contato com a bebê imediatamente, assim que ela nascer (sobre minha barriga, ou nos braços). Quero ter meus braços livres para isso
  • Desejo ter um tempo de tranquilidade com ela e o Rodrigo para nos olharmos e orarmos
  • Incentivar a amamentação da Gabriela assim que possível
  • Prefiro que o pediatra neonatologista faça as anotações necessárias enquanto ela estiver conosco, com o mínimo de intervenção possível
  • Ele observará a necessidade de aspiração nasal
  • Não queremos o uso de colírio de nitrato de prata, tenho o exame para Gonococo com resultado negativo
  • Banho simple conforme a orientação do nosso pediatra quando ele achar mais conveniente
  • Não quero que a Gabriela vá para o berçário. Se for realmente necessário quero que o Rodrigo e o nosso pediatra a acompanhem. Todas as orientações do pediatra devem ser seguidas à risca pelas enfermeiras
  • As enfermeiras não devem dar banho na Gabriela e ela deve subir para ficar com a mãe no quarto o mais rápido possível
  • As vacinas só serão dadas se e quando os pais decidirem
  • Teste da orelhinha e do pezinho serão permitidos

 

 

6. PERÍODO PÓS PARTO – ALOJAMENTO

Orientações
  • Alojamento conjunto com a bebê e o pai
  • A bebê não deve sair do quarto, mas quando for necessário, o pai deve acompanhá-la em todo o tempo
  • Jamais oferecer água, leite em pó ou chupeta para a bebê. Ela será alimentada exclusivamente com leite materno
  • Quero orientação sobre a amamentação
  • Quero ser informada sobre necessidade de medicamentos
  • Para períodos de amamentação quero estar a sós com a bebê e meu marido, visitas devem aguardar ao lado de fora
  • O mesmo se aplica aos momentos de banho da bebê
  • As visitas estarão liberadas quando eu e o Rodrigo decidirmos

 

26/8 2009

Calma…

Por Alessandra | 2 Comentários

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=SEL2wOGjTZ0]

Tags:
22/8 2009

Será?

Por Alessandra | 4 Comentários

Noite de contrações terríveis, porém disritmadas. Não preguei os olhos por uma hora seguida…
Barriga dolorida, mais contrações matuninas… Sinto que a Bibi desceu mais hoje… meu corpo está diferente…

Será que é hoje? Vamos aguardar… ver como tudo vai progredir. Está chegando a hora… quanta emoção…
Lembro-me de cada relato de parto natural que li nestes últimos meses. Mexe comigo pensar que estou passando pelos mesmos passos que elas passaram. Desde a mudança de médico até o parto. Sempre chorei ao ler estes relatos, hoje choro ao pensar no meu.

Sinto Deus no controle. Cuidando de cada detalhe. Preparando todas as coisas. É muita benção…
Não sinto medo nenhum. Não me sinto nervosa. Tenho a paz que excede todo o entendimento preenchendo o meu coração (Filipenses 4:7).
Se não fosse pelo nosso Deus nada disso seria possível.

Mais uma vez o texto que foi base em nosso casamento se manifesta em nossas vidas:
“Quando o SENHOR restaurou a sorte de Sião, ficamos como quem sonha.     
Então, a nossa boca se encheu de riso, e a nossa língua, de júbilo; então, entre as nações se dizia: Grandes coisas o SENHOR tem feito por eles.     
Com efeito, grandes coisas fez o SENHOR por nós; por isso, estamos alegres.” Salmos 126:1-3

Obrigada, meu Senhor. A Ti rendemos todo louvor, adoração, gratidão e amor sincero.

Lelê

Tags:
20/8 2009

Dilatação a todo vapor!!!!

Por Alessandra | 5 Comentários

Voltamos da consulta com a Dra Andrea com ótimas notícias:
>> Colo do útero molinho
>> Gabi encaixadíssima
>> E… tchantchantchancthan: 4 centímetros de dilatação! Uhuuuuuu!
Pense bem: o bebê nasce com 10 centímetros de dilatação. Estamos quase na metade do caminho, que delícia!

Ela aproveitou para fazer uma massagem no colo do útero com óleo de prímula para ajudar no processo… Gente, isso o doeu um bocado… o Rô segurou a minha mão e eu suava frio… E o mais legal: eu estava sorrindo! hehe
Eu já havia ouvido falar nisso, e a Dra Andrea reforçou: “A boca tem uma ligação com o canal de parto. Durante a dor não deixe os lábios travados. Sorria ou abra a boca.” Como eu não estava a fim de gritar (abrindo a boca), resolvi sorrir… comédia pura!

A médica acha que até o final de semana entraremos em TP! Nós estamos muito confiantes! Agora que Bibi já deu sinais de que está pronta, queremos vê-la o mais rápido possível.

Ah… fizemos uma pequena aquisição na clínica. Lá encontramos uma bebezinha recém-nascida. O Rô ficou fascinado por ela e a vovó que a segurava comentou que ela adorava tomar banho de baldinho, ficava toda calminha após o banho. Então, compramos um baldinho para a nossa periquitinha. Uma versão genérica, bem baratinha comparada à marca famosa. Colorarei um post aqui assim que nossa pequena o provar.

Beijos,
Lelê

Tags: ,
19/8 2009

Estamos em pródromos

Por Alessandra | 2 Comentários

Anote aí mais essa palavrinha no seu vocabulário: pródromos. Lelê em TP também é cultura! rs

O período prodrômico é o que antecede o trabalho de parto. Nesta fase a gestante sente muitas contrações (algumas delas bem dolorosas), mas com intervalos e intensidades irregulares. Também é conhecido como falso trabalho de parto. Como a cabeça do bebê se encaixa na pelve, sentimos dores lombares e pélvicas (às vezes até andar é meio estranho), além de algumas fisgadinhas…
Nesta fase a grávida costuma perder o tampão mucoso que fica no colo do útero. E este fica mais molinho. Este período pode durar alguns dias antes de começar efetivamente o trabalho de parto.

Se contarmos do dia que perdi o tampão, já estou em pródromos há uma semana. O que é perfeitamente normal.
Essa noite tive contrações ainda mais fortes e durante algumas delas achei que minha bolsa fosse romper, tamanha era a intensidade da dor.
Durante o dia elas continuaram de forma irregular, algumas fracas, outras muuuito fortes. Uma bolsa de água quente carinhosamente preparada pelo maridão tem ajudado a lidar com a dor que fica nas costas.
Mas acreditem, não é isso o que me irrita. Aliás, quando sinto uma contração forte o Rô olha para mim e pergunta: “Tá doendo tanto assim?” – com a maior cara de pena, e eu respondo sorrindo: “Está, mas isso é muuuito bom! Sinal de que estamos progredindo!”. O que me incomoda mesmo é o fato de que a cada dia fico mais inchada. Pés, pernas, mãos… tá tudo uma bolotinha…

Amanhã cedo temos consulta com a Dra Andrea. Vamos ver o que ela nos dirá sobre esse tão esperado TP!
Beijos prodrômicos,
Lelê

Tags: ,
18/8 2009

Em casa esperando a Bibi, que delícia!

Por Alessandra | 1 Comentário

We are still waiting

We are still waiting

Queridos amigos

 

A vocês que tem nos acompanhado nesta nossa maratona, quero agradecer pelo carinho, atenção e apoio com suas palavras, gestos e orações, que o Próprio Deus os recompense!

A partir de hoje entrei em um breve período de férias, assim poderei ficar junto da Lelê e vivenciar de forma mais próxima estes últimos dias antes da chegada da nossa amada Gabriela!

E para você que está super, mega, ultra ansioso pela chegada da Bibi, fique tranquilo, tudo está muito bem graças a Deus e “tudo tem o seu tempo determinado!”, a chegada da Bibi, também.

Com amor!

Rodrigo

Tags:
17/8 2009

A 40ª semana

Por Alessandra | Sem Comentários

Ontem, dia 16/08, completamos 40 semanas de gestação. 16/08 era a minha DPP (data provável do parto). Para a maioria dos médicos tradicionais e cesaristas esta é uma data “cabalística”… rs Eles não permitem que suas pacientes passem desta data e, para aquelas que insistem em esperar mais, exigem uma carta de responsabilidade. Acreditam (ou não)que depois da DPP o útero se torna um lugar inóspito para o bebê, oferecendo risco para a sua saúde.

Mas o fato é que a DPP é um mero chute, já que não há como saber exatamente quando o bebê foi concebido. E, se as condições de saúde dele e da mãe estão perfeitas, não há porque não se esperar até 42 semanas. É exatamente por conta desta pressa dos cesaristas que muitas mulheres acreditam que não foram capazes de dar a luz. “Não tive dilatação”, “Não tive hormônio suficiente para entrar em TP”, “Minha genética não ajudou”. Mentiras que são disseminadas por aí… Esses médicos simplesmente não deixam suas pacientes entrarem em trabalho de parto. E olha que a maior parte das primigestas só entra em TP depois da 40ª semana. O TP acontece quando o bebezinho está realmente pronto para nascer.

Semana passada uma mulher foi terrivelmente violentada por uma médica em um importante hospital de São Paulo. Ela havia chegado na 40ª semana sem sinal de TP. Sua médica cesarista e sem experiências em partos nomais (imagino eu) resolveu induzir o parto. O fato é que ainda não era a hora do bebê nascer. Resultado? A médica não esperou a dilatação total, fez um episiotomia de 12 cm na pobrezinha e arrancou o bebê com um fórceps, apoiando sua perna na maca para fazer uma mega força. O bebê nasceu com desconforto respiratório e foi direto para a UTI. A mãe teve que ficar dopada por conta da tremenda dor que sentiu após a episio monstro e entrou em depressão.

Infelizmente é muito triste o panorama de partos no Brasil. Os médicos aprendem nas Universidades como se faz cesáreas, mas são pouco treinados na assistência ao parto normal. É triste demais pensar que se queremos um parto normal e decente precisamos brigar tanto por isso e, até mesmo, pagar o preço (financeiramente mesmo) por isso. Espero que um dia isso mude em nosso país.

Bom, mas voltando ao fato de que chegamos à 40ª semana, venho pedir paciência. Bibi pode nascer até o final do mês e a nós cabe apenas orar e esperar tranquilamente. Deus está no controle e ela nascerá na hora correta, uma coisa garanto: será no dia do aniversário dela! hehehe… não pude perder a piadinha! rs

Estou tranquila, ok? Mas posso deixar de ficar se todo mundo ficar perguntando: “E aí, ela não vai nascer? Será que está tudo bem?”

Beijos sossegadíssimos,
Lelezinha

Tags: ,
13/8 2009

Um tampão que se vai…

Por Alessandra | 1 Comentário

É com muita alegria que venho escrever que as coisas estão progredindo. Claro, a passos bem tranquilos, mas estão.

Esta noite não dormi nadinha. Acordei umas 10 vezes com contrações. Elas não tinham um ritmo certo mas não me deixaram dormir direito.
Hoje cedo tive consulta com a Dra Andrea. Ela disse que Bibi está encaixada e minha barriga baixa. Fez exame de toque, sentiu um dedo de dilatação e o colo do útero bem molinho. Ela também confirmou que os pedacinhos brancos que têm saído de mim são mesmo o meu tampão. Estou perdendo ele a prestação! rs E me avisou: “Agora ele pode começar a sair com um pouco de sangue”. Acho que além de crente esta médica também é profeta porque acabo de sair do banheiro e vi um pedação do tampão com sangue!!!!!  Hahahaha… sei que o tampão em si não significa que o TP (trabalho de parto) está próximo, mas fiquei empolgadona e saí dançando: “Bibi vai chegar! Bibi vai chegar!”

Andrea também me orientou a dormir e descansar durante o dia: “Você não tem dormido durante a noite e precisará de energia para passar pelo TP.” E estava certíssima. Cheguei em casa com dor de cabeça e precisei visitar minha caminha!

Bom, é isso, vou mandando notícias. Abaixo uma foto nossa com dona Giovana quando a visitamos no São Luiz.

Beijocas,
Lelê

Papaizinho mostrando que a Nayara já o deixou bem treinado e sem medo de pegar bebezinhos!

Papaizinho mostrando que a Nayara já o deixou bem treinado e sem medo de pegar bebezinhos!

Tags: ,
Escolhi ser Mãe | 2013
Por Alessandra Rebecchi Feitosa - Todos os direitos reservados
Desenvolvido por Estúdio Jabuticaba em Wordpress