Início » Gravidez » Plano de parto

02/5 2010

Plano de parto

Por Alessandra | Sem Comentários

Poucas pessoas sabem, mas um plano de parto é fundamental para que suas escolhas sejam respeitadas na hora do parto. É claro que para isso, você também precisa ter uma equipe em que confia para que o plano seja seguido à risca.

Abaixo o meu plano para o parto da Gabriela.
Ele nos ajudou a não esquecer de nada e posso dizer que tudo aconteceu conforme sonhamos. Se você está grávida, pense sobre a possibilidade de fazer um plano e já mostrá-lo para a sua obstetra e equipe de parto. Ele foi fundamental em nossas vidas.

O plano tem a ver com o que você acredita e deseja para este grande dia. O nosso tem a nossa cara, Família Feitosa. O seu terá o seu jeitinho. Não se esqueça de imprimir umas 3 cópias e deixá-las na mala que irá para o hospital. Chegando lá, deixa uma cópia com a enfermeira que irá atendê-la. Elas costumam torcer o nariz para eles, mas não abra mão dos seus direitos, ok?

Bjs
Lelê

PLANO DE PARTO PARA O HOSPITAL, EQUIPE MÉDICA E ACOMPANHANTES

 Mãe: Alessandra Rebecchi Feitosa da Silva

Pai: Rodrigo Feitosa da Silva

 

Local: Maternidade São Luiz – Itaim

Equipe Médica:

Profissional Nome Telefones Cons. Telefone Res. Telefone Cel.
Doula Camila Goncalves Vieira      
Médica Obstetra Andréa Campos      
Médico Assistente/ Parteira Márcia Kaufmann      
Pediatra Neonatal Douglas/ Nina      

 

É nosso desejo realizar um parto natural, sem intervenções e medicamentos.

Nós entendemos que complicações podem acontecer e pedimos que, nesses momentos, o hospital São Luiz e a equipe médica discutam conosco os procedimentos e medicamos antes de administrá-los. Agradecemos a cooperação em realizar o nosso plano. Sempre que os planos não puderem ser seguidos, queremos ser previamente avisados e consultados a respeito das alternativas.

1. TRABALHO DE PARTO LATENTE/ INÍCIO DO ATIVO

Orientações iniciais
  • Permanecer em nossa casa
  • Entrar em contato com a doula para saber exatamente a hora em que ela virá para a nossa casa
  • Entrar em contato com a Dra Andréa para que ela saiba em que período do trabalho de parto estaremos e como prosseguir em caso de bolsa rota

 

Acompanhantes
  • Rodrigo Feitosa, o pai
  • Camila, a doula
  • A única pessoa da família que será avisada nesse momento será a Adriana Scaramella, irmã da gestante – (tel)
  • O Rodrigo deve ligar para a Apóstola Alice, para comunicar sobre o início do TP, pedir intercessão e sigilo absoluto

 

Alimentação
  • Quero beber água e sucos
  • Chocolate será minha opção para ter energia
  • Se eu esquecer de me alimentar, por favor, me ofereçam

 

Alívio da dor e do cansaço
  • Quero orientação da doula de movimentos para aliviar as contrações/ uso da bola de pilates
  • Quero todos os recursos naturais possíveis
  • Opção de banho quente para alívio da dor
  • Da doula também quero massagem e acupuntura para alívio da dor e tensão

 

Ambiente
  • Se recebermos ligações, não contar sobre o trabalho de parto
  • Questionar se prefiro me distrair com televisão/ DVD, ou relaxar com as músicas escolhidas para o momento
  • Quero oração e unção com óleo do Rodrigo

 

Lembrete
  • Checar se mala da mãe e bebê estão prontas
  • Checar documentos
  • Checar câmeras, Bíblia e óleo de unção
  • Checar lembrancinhas e enfeite de porta
  • Checar plano de parto, músicas, computador e lista de telefones para levar para o hospital

 

Ao sair para a maternidade
  • Ir para a maternidade apenas após a orientação da Dra. Andrea
  • Comunicar apenas nossas mães: Rosely e Sonia e pedir que, neste momento, elas comuniquem o menor número de pessoas possível, pois gostaríamos de avisar a família e amigos apenas após o parto
  • Avisar a Adriana, irmã da gestante, que já pode ir nos encontrar no São Luiz

 

No trajeto
  • Rodrigo deve evitar passar pelos buracos e lombadas e ficar atento aos períodos de contração
  • Seguir o trajeto antes estipulado
  • Deixar eu e a Camila na recepção da maternidade e estacionar no local previamente combinado
  • Voltar rapidamente para dar entrada nos documentos e me encontrar na sala de pré-parto

 

 

2. TRABALHO DE PARTO – FASE ATIVA

Intervenções
  • Não fazer tricotomia
  • Não fazer lavagem intestinal
  • Não fazer acesso venoso – a não ser por orientação da Dra Andréa por conta do antibiótico
  • Não administrar soro/ pitocina/ ocitocina
  • Aguardar o rompimento espontâneo da bolsa de águas
  • Monitoramento fetal eletrônico intermitente
  • Quero estar na LDR do São Luiz

 

Acompanhantes
  • Rodrigo Feitosa, o pai – bíblia, óleo
  • Camila, a doula – e seus apetrechos
  • Adriana Scaramella, irmã da gestante – munida de câmeras
  • Equipe médica
  • Obs: sentirei-me muito mal se as pessoas se distraírem longe de mim, enquanto eu estiver passando dor

 

Alimentação
  • Ofereçam-me água e chocolate

 

Alívio da dor e do cansaço
  • Quero orientação da doula de movimentos para aliviar as contrações/ uso da bola de pilates
  • Orientação da doula e da obstetra para posições mais confortáveis e que estimulem o trabalho de parto
  • Quero todos os recursos naturais possíveis
  • Opção de banho quente para alívio da dor
  • Opção de ficar na banheira, acredito que a água quente irá me deixar mais relaxada e tranquila
  • Da doula também quero massagem e acupuntura para alívio da dor e tensão
  • Podem me oferecer homeopatia e fitoterápicos
  • Liberdade para caminhar

 

Ambiente
  • Celulares no vibra call, prefiro não atender ligações, mas vamos administrar isso na medida do possível
  • Meia luz
  • Quero oração e unção com óleo do Rodrigo
  • Quero que toque nossa seleção de músicas
  • Prefiro estar de roupão pois costumo sentir muito frio
  • Não quero incensos ou qualquer técnica de meditação/ invocação

 

Ações
  • Quero ser comunicada sobre a dilatação
  • Quero ser comunicada sobre a evolução do trabalho de parto
  • Quero incentivo e palavras de suporte e carinho
  • Não reajo bem a broncas e palavras ásperas, prefiro que os pedidos sejam feitos com cuidado para mim
  • Não quero que me ofereçam anestesia
  • Se eu pedir anestesia, quero ser incentivada a continuar sem ela, com a orientação de que aquele é p pior período e a dor não vai ficar pior
  • Se eu não estiver aguentando de dor, quero que o Rodrigo ligue para a Apóstola Alice e peça oração imediata
  • Se tiver que tomar anestesia para permitir que o TP evolua, quero que seja a menor quantidade possível, orientada pela obstetra
  • Quero ser comunicada sobre qualquer complicação. Costumo perceber quando estão me enrolando e posso ficar irritada ao extremo
  • Esta comunicação deve ser feita de forma serena, carinhosa e realista. Quero que me digam quais são minhas opções e suas consequências
  • Se eu perder o foco, desistir ou me desesperar, quero que o Rodrigo me traga à realidade novamente
  • Se eu ficar irritada, não levem para o lado pessoal, estarei tentando lidar com a dor

 

 

3. TRABALHO DE PARTO – FASE EXPULSIVA

Intervenções
  • Não quero episiotomia
  • Não quero manobras na minha barriga para acelerar o TP
  • Não administrar soro/ pitocina/ ocitocina
  • Não usar estribo

 

Ações
  • Quero estar em uma posição confortável para mim e, ao mesmo tempo eficiente
  • Se possível, que seja dentro da banheira
  • Quero ser orientada sobre a força que devo fazer para preservar o períneo
  • Técnicas para amparar o períneo serão muito bem vindas
  • Quero ser orientada sobre a melhor forma de respiração
  • Quero ser informada sobre a evolução do expulsivo
  • Quero um espelhinho para poder observar o nascimento da Gabriela

 

Orientações
  • Quero o Rodrigo ao meu lado durante todo esse período
  • Quero uma mãozinha ou algum objeto para apertar
  • Palavras de incentivo, carinho e força

 

 

4. TRABALHO DE PARTO – DEQUITAÇÃO DA PLACENTA

Intervenções
  • Se houver laceração do períneo quero ser avisada sobre a necessidade de sutura e orientação sobre analgesia para a mesma
  • Aguardar a expulsão natural da placenta, sem utilizar tração ou medicação
  • O Rodrigo deverá cortar o cordão umbilical depois que ele parar de pulsar – não deve esquecer de orar

 

Ações com a bebê
  • Quero ter contato com a bebê imediatamente, assim que ela nascer (sobre minha barriga, ou nos braços)
  • Desejo ter um tempo de tranquilidade com ela e o Rodrigo para nos olharmos e orarmos
  • Incentivar a amamentação da Gabriela
  • Prefiro que o pediatra neonatologista faça as anotações necessárias enquanto ela estiver conosco, com o mínimo de intervenção possível
  • Ele observará a necessidade de aspiração nasal
  • Não queremos o uso de colírio de nitrato de prata, tenho o exame para Gonococo com resultado negativo
  • Banho simples, no balde, conforme a orientação do nosso pediatra já na sala LDR ou quando ele achar mais conveniente
  • Não quero que a Gabriela vá para o berçário. Se for realmente necessário quero que o Rodrigo e o nosso pediatra a acompanhem. Todas as orientações do pediatra devem ser seguidas à risca pelas enfermeiras
  • As enfermeiras não devem dar banho na Gabriela e ela deve subir para ficar com a mãe no quarto o mais rápido possível
  • As vacinas só serão dadas se e quando os pais decidirem
  • Teste da orelhinha e do pezinho serão permitidos

 

Orientações
  • Quero o Rodrigo ao meu lado durante todo esse período
  • Quero uma mãozinha ou algum objeto para apertar
  • Palavras de incentivo, carinho e força
  • A Adriana poderá sair para avisar sobre o nascimento, mas pedirá que todos aguardem o momento certo para conhecerem a Gabriela

 

 

5. EM CASO DE CESÁREA

Orientações
  • A cirurgia só deverá acontecer por orientação da Dra Andréa Campos
  • Quero ser avisada sobre a necessidade e importância da mesma
  • O Rodrigo deve estar ao meu lado durante todo o tempo
  • Gostaria que minha doula também participasse
  • Quero ser informada sobre todos os procedimentos a serem realizados
  • Jamais utilizar anestesia geral
  • Rebaixamento do protetor e uso de espelho na hora do nascimento
  • As visitas estarão liberadas quando eu e o Rodrigo decidirmos

 

Ações com a bebê
  • Quero ter contato com a bebê imediatamente, assim que ela nascer (sobre minha barriga, ou nos braços). Quero ter meus braços livres para isso
  • Desejo ter um tempo de tranquilidade com ela e o Rodrigo para nos olharmos e orarmos
  • Incentivar a amamentação da Gabriela assim que possível
  • Prefiro que o pediatra neonatologista faça as anotações necessárias enquanto ela estiver conosco, com o mínimo de intervenção possível
  • Ele observará a necessidade de aspiração nasal
  • Não queremos o uso de colírio de nitrato de prata, tenho o exame para Gonococo com resultado negativo
  • Banho simple conforme a orientação do nosso pediatra quando ele achar mais conveniente
  • Não quero que a Gabriela vá para o berçário. Se for realmente necessário quero que o Rodrigo e o nosso pediatra a acompanhem. Todas as orientações do pediatra devem ser seguidas à risca pelas enfermeiras
  • As enfermeiras não devem dar banho na Gabriela e ela deve subir para ficar com a mãe no quarto o mais rápido possível
  • As vacinas só serão dadas se e quando os pais decidirem
  • Teste da orelhinha e do pezinho serão permitidos

 

 

6. PERÍODO PÓS PARTO – ALOJAMENTO

Orientações
  • Alojamento conjunto com a bebê e o pai
  • A bebê não deve sair do quarto, mas quando for necessário, o pai deve acompanhá-la em todo o tempo
  • Jamais oferecer água, leite em pó ou chupeta para a bebê. Ela será alimentada exclusivamente com leite materno
  • Quero orientação sobre a amamentação
  • Quero ser informada sobre necessidade de medicamentos
  • Para períodos de amamentação quero estar a sós com a bebê e meu marido, visitas devem aguardar ao lado de fora
  • O mesmo se aplica aos momentos de banho da bebê
  • As visitas estarão liberadas quando eu e o Rodrigo decidirmos

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escolhi ser Mãe | 2013
Por Alessandra Rebecchi Feitosa - Todos os direitos reservados
Desenvolvido por Estúdio Jabuticaba em Wordpress