12/8 2009

Alarme falso

Por Alessandra | 1 Comentário

Achei que as coisas iam engrenar nesta madrugada. Depois de alguns dias com contrações mais fortes fui para a cama como várias fisgadas e choques no períneo. O Rô ficou empolgado e deu um beijo de boa noite em Bibi dizendo: “Filha, pode chegar, estamos te esperando”.

Fomos dormir e, às 2h58, acordei com uma contração fortíssima. Deitei de barriga para cima e comecei a fazer uma respiração profunda mas a dor não passava. Resolvi então tentar uma das posições que aprendi. Ajoelhei ao lado da cama, me apoiando nela e rebolei um pouquinho. A dor foi passando e enfim consegui deitar novamente. Mas fiquei acordada para ver se vinha outra. Pensei: “Será que chegou a hora? Se tiver outra em um intervalo pequeno vou acordar o Rô.”  Mas não teve outra assim e cai no sono novamente. Hoje pela manhã senti mais uma contração forte como essa. Mas também foi só um treinamento.

Ok, você deve ter rido ao me imaginar de madrugada rebolando na beirada da cama. Mas funcionou que é uma beleza!

Beijos
Lelê – está chegando a hora!

Tags:
11/8 2009

Nossos últimos dias…

Por Alessandra | 1 Comentário

Como passei um tempo sem escrever, resolvi dar uma resumida nesses últimos dias que se passaram…

Hoje estamos com 39 semanas e 2 dias, e falta muito pouco para Gabi chegar. As contrações já estão mais fortes e incomodam. Mas a Dra. Andrea já disse que essa preparação é ótima para facilitar o trabalho de parto.

Desde a última semana estou trabalhando de casa. Confesso que fiquei com o coração mega apertado no meu última dia lá, mas ficar em casa tem sido muito importante. A dor nas costas já não atrapalha tanto e os pés inchados ficam melhor acomodados no chinelinho.

Como sempre tenho um tantão de coisas para fazer, o tempo voa e não dou lugar para a ansiedade no meu coração. Estou tranquila e esperando o grande dia.

Ontem fizemos mais um ultrassom. E como foi confortante ouvir do médico que está tudo muuuuito bem. Muitos são os problemas que alguns deles gostam de inventar nesse fim de gestação. Aliás, uma dica, se você for fazer um usg obstétrico no Centro Paulista de Medicina Fetal, agende com o Dr. Maurício. Ele foi um fofo, muito diferente dos últimos profissionais que pegamos. Mostrou o rostinho da nossa Bibi, que está cada dia mais linda!

Beijos,
Lelê

Tags:
21/7 2009

A ficha caiu

Por Alessandra | Sem Comentários

Estamos com 36 semanas de gestação. À partir do próximo domingo, dia 26, Gabriela pode nascer e não será mais considerada prematura. Estou há uma semana com contrações e cólicas fortes à noite, há 3 dias minha barriga está bem baixa e a ficha começou a cair.

Até então a correria do dia a dia não permitia que eu pensasse exatamente no que estava acontecendo. Agora sei, está chegando a hora. E isso está mexendo com minhas emoções.

Não de uma maneira ruim, muito pelo contrário. Estou a cada dia mais cheia de amor, sensível, com vontade de chorar só de pensar na hora do parto. Não por medo, mas porque sei que será um momento muito especial para nós três. E isso me deixa muito feliz.
Estou entrando na fase de aninhar. Tenho vontade de ficar em casa cuidando para que tudo esteja perfeito: quartinho, roupinhas, assessórios, mala da maternidade (ainda estou trabalhando nestes itens… rs). Fico um tanto quanto tensa quando o Rô não está por perto, como se precisássemos ficar sempre juntos pela proximidade do parto.

Não estou ansiosa. Estou tranquila. Sei que Deus está no controle preparando tudo para a chegada da Gabi. Mas esses dias têm sido muito emocionantes. Sinto que, pouco a pouco, ela já está nascendo, através da preparação do meu corpo e do dela também.

Estou com uma grande paz em meu coração por ter optado pelo parto humanizado. Acho que se não tivesse tido coragem para mudar, hoje estaria nervosa, com medo do que poderia acontecer no parto, com medo do que fariam conosco.

Sei que não será moleza. Sei que contrações doem, trabalho de parto demora, e o expulsivo exigirá muito de mim, da Gabi e do Rô também. Mas tenho certeza que Deus nos capacitou para isso. Sem Ele eu nada poderia. Mas através  do seu infinito amor, o nosso trio (Rô, Lelê e Gabi) já é mais que vencedor.

Não tenho medo de pedir anestesia se a situação apertar demais, não tenho medo de fazer cesárea se for necessário (minha obstetra tem uma taxa de apenas 13% de cesas, o que nos da tranquilidade para saber que ela só a indicaria se fosse realmente necessário). Mas temos orado para que nada disso aconteça.
“Agrada-te do SENHOR, e ele satisfará os desejos do teu coração.” Salmo 37:4

Beijos no meio de uma contração,
Lelê

Tags:
21/7 2009

“Para ter parto normal, grávida troca de médico”

Por Alessandra | Sem Comentários

Olhem, olhem. Matérias que sairam na Folha de S.P. mostram um pouco da realidade que estou tentando passar aqui:

“Para ter parto normal, grávida troca de médico”   (conheço essa história… hahahaha)

“Taxa de cesarianas cresce na rede privada de saúde”   (triste estatística)

Beijos,
Lelê

 

Tags: ,
08/7 2009

Já decidimos!

Por Alessandra | Sem Comentários

Depois de refletirmos sobre a questão parto: permanecer com a obstetra antiga e correr o risco de uma desnecesárea ou parto normal com intervenções X mudar para a médica humanizada e garantir um parto natural, chegamos a uma decisão.

Queremos muuuuito o parto humanizado. Por um milhão de motivos que eu ainda postarei aqui. Quero muito falar sobre esse assunto porque foi através de um blog como o nosso que descobri o parto natural e pude mudar a história da nossa família. Esse ainda é um tema pouco explorado, muitas são as pessoas que não sabem do que se trata, mesmo porque a maioria dos obstetras prefere que suas pacientes permaneçam na ignorância.

Quando ainda estávamos em dúvida, orei e pedi a Deus que me desse paz em relação a esta decisão, e Ele respondeu.

>> Primeiro encontrei o blog de duas moças da Casa de Davi que defendem o parto humanizado. Achei o máximo. Mesmo porque elas colocam tudo sob uma perspectiva bíblica. Muito legal!!!

>> Na minha segunda consulta com minha novíssima obstetra, ela fez uma outra ficha minha (porque da primeira vez eu havia ido em outro consultório dela e dessa vez fui até a Casa Materna). Um dos itens da ficha era a minha religião. Quando eu disse que era evangélica, ela me respondeu com um sorrisão que também era. Pode parecer bobagem, mas na hora eu fiquei tão feliz que tive vontade de chorar. É sério, Gabriela vai nascer amparada por uma médica cristã!!! E isso será perfeito já que pretendemos colocar louvores durante o trabalho de parto e orar muito também!

Bom, logo mais (ou um pouco mais ainda… rs) eu explico detalhes sobre o parto humanizado. Ah, por favor, meu objetivo não é apontar aquelas que escolheram a cesárea, ok? Cada um sabe o que é melhor para si. Quero muito é informar as mulheres que desejam ter um parto normal, mas muitas vezes são desacreditadas por seus médicos e acabam pensando que são imperfeitas e não podem parir.

Grande beijo,
Lelê

Tags:
07/7 2009

Quando a Gabi vai nascer?

Por Alessandra | 1 Comentário

Essa é a pergunta que eu mais tenho respondido nos últimos tempos. O que me faz mudar um pouco a vitrola riscada já que, até então, as perguntas de praxe eram: “De quanto tempo você está?”, “Qual é o sexo do bebê?” e “Você já escolheu o nome?” rs

A grande questão é que essa nova pergunta não tem resposta. E as pessoas geralmente não se conformam quando eu digo: “Ela nascerá quando Deus quiser.” (e não é verdade????)

Então comecei a responder: “Agosto.” Mas isso também não é suficiente, porque já perguntam: “No começo, no meio ou no fim?”… hehe… o fato é que não sei mesmo…

Vamos às datas:

Um bebê pode nascer à partir de 37 semanas para não ser mais considerado prematuro, e Bibi terá 37 semanas em 26/07. Mas ele pode nascer até 42 semanas (se observadas suas condições de saúde e vitalidade), e Bibi completa 42 semanas em 30/08. A DPP (data provável do parto – calculada pela data da última menstruação) é 16/08, mas apenas 5% dos bebês nascem nesta data.

Então ela pode chegar entre 26/07 e 30/08… uau… mais de um mês de possibilidades. E, na boa, não estou ansiosa quanto a isto. É claro que eu e o Rô estamos loucos para olhar para o rosto bochechudo de nossa princesa e contemplar seus olhinhos! Mas sabemos que Deus está no controle e a fará nascer quando ela estiver prontinha.

Enquanto isso vamos curtindo seus chutinhos e conversando bastante com nossa pequena. Ah… e correndo para deixar tudo pronto, né?

Beijos

Lelê

Tags:
26/6 2009

Se o ciático falasse… e não é que ele fala mesmo?

Por Alessandra | Sem Comentários

O meu nervo ciático anda chiando demais…
Já tinha ouvido falar que o peso da barriga pode inflamá-lo, só não imaginava que doesse tanto. Dói também porque a Gabi gosta de ficar do lado direito da minha barriga e, além de comprimí-lo, ela empurra minhas costelas.

Não tem posição para eu ficar sem dor. Tenho que ficar trocando entre sentada bem largadona (e isso fica ridículo quando estou no trabalho) e deitada do lado direito (inviável no trabalho). Massagem e compressa quente ajudam, mas nem sempre da para fazer, né?

O fato é que ontem e hoje tive que ficar em casa por conta dessa dor alucinante. Ontem, inclusive, tive enxaqueca, e acho que ela tem origem na dor nas costas. Trabalhei de casa, digitando um pouco e correndo para deitar outro tanto…

Mas não pense que esta dor está me deixando de mau-humor. Estou numa fase ótimo, 8º mês de Bibi. E agora ela está grandona e consigo sentí-la mexer o tempo todo. É tão gostoso… fico olhando para minha barriga só para ver os movimentos. O amor está crescendo a cada dia. Eu e o papaizinho estamos bobos com toda essa felicidade. Não tem como imaginar o que é isso, só vivendo mesmo para saber!

Beijos com dor mas cheios de amor e ternura,
Lelê

Tags:
26/6 2009

“Aproveite para descansar agora…”

Por Alessandra | Sem Comentários

Grávidos de primeira viagem recebem uma série de conselhos para esta nova jornada em suas vidas. A maior parte deles muito bem intencionados, claro! (apesar de termos que filtrar pelo menos 70%… rs).

Uma das coisas que mais ouvimos é que temos que aproveitar para descansar agora porque depois que a Gabi nascer será cada vez mais complicado. Ok, este conselho está super certo, mas o que precisamos saber agora é: COMO?????

>> Como podemos descansar se a cada dia temos que correr mais para deixar tudo pronto para a chegada da Bib?
>> Se temos que aproveitar para fazer tudo o que falta agora, porque depois será impossível mesmo?
>> Se os compromissos se acumulam?
>> Se o trabalho só aumenta?

Agora me diga: como descansar???? Nos últimos dias temos estado muuuuuito cansados, nosso físico está pedindo água já!

Se você tiver alguma dica de como descansar ela será muito bem-vinda!!!

Beijos,
Lelê

Tags:
15/6 2009

Uma decisão difícil…

Por Alessandra | 3 Comentários

Bom, vamos lá, esse post será longo, aviso já de início.
Em primeiro lugar quero pedir desculpas pelo longo tempo sem escrever… sei o quanto é frustrante entrar em um blog que acompanhamos e nos deparar, dia após dia, com as mesmas notas. Mas os últimos dias têm sido muito loucos. Tenho trabalhado demais e corrido muito atrás das coisas para a chegada de Bibi. Isso inclui nossa mini reforma de casa. Além de outros compromissos pessoais que não vêm ao caso.

Mas este post é para falar sobre uma decisão que eu e o Rô estamos tomando. Lembram-se do post sobre o parto natural que publiquei logo no início da gestação? Pois é, depois dele acabei me envolvendo novamente com a correria do dia-a-dia e não pensei mais no assunto. O fato de também confiar muito na Dra. Érika, fez com que eu pensasse simplesmente que ela faria o melhor por mim.
Desde o início deixei claro para ela minha decisão pelo parto normal, e ela se mostrou muito apoiadora quanto a isso. Mas sempre que eu queria falar sobre os detalhes do parto ela dizia que conversaríamos sobre isso mais para frente.

Certo dia cheguei mais cedo na Abril e decidi tomar café da manhã no restaurante (coisa que só faço quando vou à academia logo cedo), mas acredito que Deus tinha um propósito em eu começar aquele dia de forma diferente. Quando fui pagar a comida, ouvi a caixa (que também está grávida) conversando com a Marcinha (uma jornalista da casa) sobre partos humanizados. A Marcinha logo olhou para mim e viu que fiquei interessada no assunto convidando-me para sentar com ela.

Foi maravilhoso ouvi-la contar sobre sua experiência de parto humanizado realizado no São Luiz (hospital que escolhemos para a Gabi nascer). Parto na hora certa, com liberdade de movimentos, sem lavagem, sem tricotomia, sem ocitocina, sem episio, sem analgesia… podendo curtir o bebê logo após o nascimento… pai que corta cordão quando ele para de pulsar… recuperação a jato, sem cortes, sem dramas…
Voltei a pensar com o parto natural. Eu já havia sonhado com um parto assim e sabia que me corpo estava preparado para isso (não me pergunte como sei, só sei…). Li mais sobre o assunto, visitei vários sites e emocionei-me ao ler os relatos de parto. Sentia que precisava passar por isso e resolvi falar com minha médica sobre os detalhes do parto.

Com já estávamos na consulta do sétimo mês, a Dra. aceitou falar sobre os detalhes do parto. Se realmente corresse tudo bem faríamos um normal com ocitocina e episio. “Mas é sempre necessário isso?” – perguntei incomodada. “Sim” – respondeu ela… fiquei sem chão. Gosto muito dela e confio nela… mas este é o procedimento dela… e eu não quero ter que passar por um normal assim ou correr o risco de uma cesárea desnecessária. Já imaginei o parto: eu amarrada na maca, pernas do estribo, remédio na veia, com anestesia, fazendo força quando a médica percebe que vem a contração e com um baita corte no períneo para a Gabi nascer mais depressa. Logo a levariam para todos os procedimentos de praxe deixando a mamãe toda parada lá, fazendo a limpeza interna… sinceramente, eu não sonho com isso… Também fiquei triste quando ela vacilou para confirmar que o Rô cortaria o cordão e se eu poderia amamentá-la de imediato… Mais uma coisa: agora ela sairá de férias na última semana se julho… fiquei muito insegura.

Procurei a Marcinha e pedi o contato de sua obstetra, para pensar em um plano B, conhecer minhas opções, apenas isso.
Nesta segunda-feira fomos à primeira consulta. Ainda não nos decidimos. Sinto uma estranha sensação de que não posso trair a Érika… isso é tão esquisito… Mas sei que se continuar lá não poderei fazer as escolhas que tenho sonhado…
Sei que ela será muito competente e fará o seu melhor, dentro daquilo que é o procedimento dela. Mas não sei se esse procedimento é o que nos fará bem.

De qualquer forma pedimos a paciência, carinho e compreensão de toda a família. Ainda não decidimos nada. Mas optar pelo parto natural implicará em esperar entrar em trabalho de parto (mesmo que passem as 40 semanas), e passar por um parto que pode ser longo (família esperando na sala de espera do hospital completamente ansiosa), em acreditarem que estamos escolhendo o melhor para nossa família e confiar em nossas escolhas (TODAS).

Queremos escolher a melhor opção para nós e a Bibi. E estamos orando para Deus confirmar nossas escolhas.

Aproveito para fazer um apelo a todas as mulheres que desejam passar por um parto normal: informem-se, leiam, não fiquem caladas. Nós temos o direito de decidir a maneira que nossos filhos nascerão. Nós podemos e temos o dom de dar a luz. Não desistam de si mesmas. E consultem médicos que têm esse histórico humanizado. São muitas as desculpas usadas para que 90% dos partos em hospitais particulares sejam cesáreas…
Vocês sabem que não sou feminista. Esse não é um discurso feminista. Quero apenas deixar claro que Deus nos fez perfeitas para sermos capazes de gerar filhos em benção.

Ah, muuuuuuuuito obrigada, meu amor. Você tem sido maravilhoso em me apoiar e acompanhar ativamente nesta aventura!!! Deus tem nos abençoado sobrenaturalmente!

Alguns links interessantes para leitura:
http://www.maternidadeativa.com.br/
http://www.amigasdoparto.com.br/
http://www.partodoprincipio.com.br/ 

Beijos,
Lelê

Obs: Amigas barrigudas, se precisarem de ajuda falem comigo.

Tags:
19/5 2009

Terceiro trimestre

Por Alessandra | Sem Comentários

O tempo está voando! Já entramos no terceiro trimestre, sétimo mês.
Agora, falta pouco tempo para termos a princesa Gabriela aqui conosco!

Bom, a chegada do sétimo mês trouxe consigo alguns sintomas complicadinhos:

>> Dor na lombar. É, para quem já tinha uma megasuperhiperlordose, ter que equilibrar o barrigão deixa as costas cada vez mais doloridas.

>> Dor nas pernas. Meus pés não estão tão ficando tão inchados, mas tem dias que as pernas doem bastante. É a circulação que fica ligeiramente prejudicada.

>> Bexiga ultrasensível. É só eu ficar em pé para ter que ir correndo ao banheiro. Acho que a Bibi gosta de sentar em cima da minha bexiga… deve ser fofinha! Rs

>> Intestino um pouquito preguiçoso.

>> Sono incontrolável. No últimos dias tenho sido pega por uma vontade louca de dormir… e, quando ela vem, fico irritada e não consigo fazer mais nada… uma loucura.

>> Contrações de Braxton. No início nem percebi que eram elas. Achava que minha barriga estava dura porque a Gabi tinha mudado de posição. Mas agora já consigo percebê-las. São fraquinhas, mas muito importantes na nossa preparação para o parto normal.

Mas acreditem: nada disso é ruim quando a gente sabe que aqui dentro está sendo formada uma pessoinha que vai mudar nossas vidas para sempre… que nos ensinará um dos amores mais fortes de mundo!

Bibica, pode vir, que papai e mamãe já estão te amando muito!

Beijos

Tags:
Escolhi ser Mãe | 2013
Por Alessandra Rebecchi Feitosa - Todos os direitos reservados
Desenvolvido por Estúdio Jabuticaba em Wordpress